Siga o Suporte Ninja por email

sábado, 28 de fevereiro de 2015

WhatsApp - Como espionar conversas de seus filhos discretamente

Como espionar conversas no WhatsApp sem que seus filhos descubram? Dionatan Simioni segunda-feira, 14 de outubro de 2013



Vamos combinar: todos nós somos um pouco super protetores quando se trata dos nossos filhos. Eu costumava deixar meus filhos enfurecidos perguntando com quem estavam conversando no telefone. 

Eu também ficava curioso demais quando via que estavam constantemente falando com os amigos no WhatsApp. Daí, pesquisei na internet sobre como espionar conversas no WhatsApp sem que meus filhos soubessem!



WhatsApp - Como espionar conversas de seus filhos discretamente
Espião de WhatsApp




Por que é importante monitorar o WhatsApp?

Monitorar como eles usam o WhatsApp é importantíssimo, porque:


  • WhatsApp é um aplicativo multiplataforma

  • Permite que os usuários troquem mensagens de texto e multimídia ilimitadas

  • É um aplicativo de mensagens gratuito

  • Seus filhos podem trocar mensagens e arquivos de mídia gratuitamente com usuários que possuam qualquer smartphone

  • Essas conversas não são visíveis na conta do celular ou no histórico de navegação na internet
Portanto, com esses pontos em mente, você não pode se dar ao luxo de ignorar completamente os bate-papos no WhatsApp. Esse aplicativo é gratuito e discreto, e seus filhos podem usá-lo para fins impróprios.

Como espionar de forma discreta?

Já que sua conta de telefone não vai mostrar essas conversas, e você não pode ver seu conteúdo por monitorar o histórico de navegação na internet, você precisa de uma solução inteligente. E a solução inteligente é instalar um aplicativo espião de celulares nos smartphones deles, para que você possa monitorar suas conversas no WhatsApp de forma remota e 100% indetectável.

Qual é o melhor aplicativo para espionar o WhatsApp?

Há muitos aplicativos espiões no mercado, e você pode comprar qualquer um na internet. Mas a maior desvantagem da maioria deles é que não oferecem o recurso de monitoramento do WhatsApp ou não oferecem suporte ao modelo de smartphone que você quer monitorar. Há pouquíssimos aplicativos que lhe permitem espionar um iPhone 5 ou um aparelho com o sistema iOS 6, e apenas um punhado deles são compatíveis com o sistema Android mais recente, a versão Jelly Bean. Por isso, antes de comprar um aplicativo qualquer, certifique-se de que ele oferece tudo o que você procura.

Como funciona o espião de WhatsApp ideal!

Se você quiserespionar conversas no WhatsApp como um profissional, escolha StealthGenie. Este aplicativo tem muitos recursos para monitorar o WhatsApp e oferece o máximo em compatibilidade com quase todos os modelos de smartphone, incluindo iPhone 5, iOS 6 e Android Jelly Bean. Você pode instalar este aplicativo de olhos fechados. Com StealthGenie, você:

  • Lê mensagens de texto do WhatsApp

  • Verifica todos os vídeos e imagens compartilhados

  • Visualiza o nome e número do remetente

  • Verifica os registros de hora e data de todas as conversas
Não perca tempo!

Então, não perca tempo. Compre uma assinatura do StealthGenie. Esperamos que agora você já tenha entendido comoespionar conversas no WhatsApp de modo discreto! Apresse-se – o tempo está correndo!



Fonte

Diolinux

Todos os direitos reservados a Suporte Ninja

Rede 5G atinge velocidade de 1 terabit por segundo

Rede 5G atinge velocidade de 1 terabit por segundo

Pesquisadores da Universidade de Surrey, no Reino Unido, que tem uma ala de pesquisa específica para estudos relacionados à tecnologia 5G, bateram o recorde de velocidade na internet móvel e transmitiram dados a 1 terabit por segundo.

O diretor do centro de pesquisa, Rahim Tafazolli, diz que a nova conexão, que é milhares de vezes mais rápida do que as atuais, pode estar pronta para o público até 2018.

Nessa velocidade, seria possível baixar um arquivo cem vezes maior do que os torrents de filme, por exemplo, em apenas 3 segundos. Em média, a taxa de conexão obtida pelos pesquisadores foi 65 mil vezes mais rápida do que as atingidas no 4G.

Até agora, a melhor marca era da Samsung, que cravou cerca de 7,5 gigabits por segundo, menos de 1% do que a equipe europeia registrou.

Embora a marca atingida pela universidade seja impressionante, a rede 5G deve entregar conexões entre 10 e 50 gigabits por segundo – um fluxo de dados excelente, mais ainda muito aquém do real potencial do 5G.

E a rede 5G aqui no Brasil?


Embora as pesquisas lá fora estejam avançadas, o 4G representa apenas 1% da tecnologia empregada nas conexões brasileiras e o 3G ainda não é a principal forma de conexão em território nacional.

A Ericsson e Universidade Federal do Ceará (UFC) pesquisam desde 2012 a tecnologia 5G. Testes brasileiros atingiram transmissões de 1 gigabit por segundo. Não chega perto da velocidade atingida no Reino Unido, mas é muito maior do que as oferecidas pelas teles no Brasil.

Mas é claro que os Estados Unidos, Europa e alguns países da Ásia devem ser os primeiros a receber o 5G. A previsão do início da oferta comercial dessa conexão por aqui, segundo a Ericsson, é 2020. Até lá, resta ao brasileiro torcer pela consolidação do 4G.

Todos os direitos reservados a Suporte Ninja

Fonte Olhardigital

Suporte gratuito do Windows 7 foi descontinuado

Suporte gratuito do Windows 7 foi descontinuado


Hoje é o último dia em que a Microsoft oferece suporte gratuito para o Windows 7 a todos os utilizadores. A partir de amanhã, não serão disponibilizadas novas funcionalidades e a resolução de questões de suporte relacionadas com o software passará a ser paga, sendo que o fim de qualquer espécie de suporte está previsto para 2020.

Contudo, a Microsoft vai continuar a lançar as suas habituais atualizações de segurança, pelo que os PCs com Windows 7 não ficarão imediatamente vulneráveis a ataques de hackers.

Segundo a CNet, o objetivo da Microsoft é impulsionar a mudança dos utilizadores para o Windows 8. Quem quiser esperar mais uns meses, terá igualmente à disposição o Windows 10.

Recorde-se que o Windows 7 foi lançado em 2009 e vendeu mais de 100 milhões de cópias em seis meses. As estimativas apontam para que, a nível mundial, metade dos PCs tenha este sistema operativo instalado.

Microsoft vai continuar a lançar as suas habituais atualizações de segurança, pelo que os PCs com Windows 7 não ficarão imediatamente vulneráveis a ataques de hackers.


Todos os direitos reservados a Suporte Ninja

Fonte Microsoft

AMD otimiza o desempenho de CPUs via drivers

AMD otimiza o desempenho de CPUs via drivers



A AMD vem postando em diversas novidades para aumentar o desempenho de seus processadores, noticiamos recentemente que a nova APU da AMD terá um ganho de 5% no IPC devido a arquitetura Excavator, claro que 5% não é nada assombroso, mas demonstra que a AMD não está estagnada está correndo atrás de melhorias.

A novidade da vez é que a empresa está disposta a aperfeiçoar o desempenho de suas CPUs através de melhorias no drivers gráficos Catalyst, que como sabemos detém uma dependência maior do processador. Essa informação contrasta com a proposta da AMD em buscar um engenheiro de CPU que trabalhará com uma equipe experimentando drivers para soluções gráficas 3D.

A primeira saída era o investimento no Mantle, que a principio resolveria a falta de otimização entre CPU + GPU de seus drivers, mas infelizmente a empresa não está tendo todo o apoio que planejou.









Então agora a AMD irá tomar medidas para realizar uma otimização padrão de suas controladoras, com a proposta de reduzir a dependência de suas GPUs em relação a CPU


o que é muito importante em processadores de baixo custo.

As funções dessa equipe de engenheiros será identificar os gargalos, analisar os impacto das novas arquiteturas, resolvendo todos os problemas e favorecendo a otimização do Catalyst.

Com essa novidade fica mais uma vez evidente que a palavra da vez no mundo hardware é a otimização, extrair os recursos corretos do hardware disponível, seria interessante ver o Mantle ter um apoio tão forte como o DirectX 12 dos desenvolvedores, mas ações iniciais no Catalyst já irão trazer grandes benefícios para a otimização dos processadores da AMD.

Fonte(s): TechPowerUP

Todos os direitos reservados a Suporte Ninja




sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Windows 10 - Veja o novo Windows holográfico

O HoloLens é na verdade um computador holográfico, que conforme a apresentação da Microsoft, teria integração com a Internet e outras conectividades. Seu objetivo é “tornar a tecnologia mais humana e fácil do controlar”, como comentou o executivo e brasileiro Alex Kipman na conferência. Além de projetar hologramas, o aparelho também reconhece comandos de voz para executar as ações.


Windows 10 terá update gratuito no PC e celular, Cortana, novo ‘IE’ e mais



Alex Kipman, Microsoft (Foto: Divulgação/Microsoft)
Alex Kipman, Microsoft (Foto: Divulgação/Microsoft)


Alex Kipman, executivo da Microsoft mostra hologramas no Windows 10 (Foto: Divulgação/Microsoft)


Confira uma lista com dez possibilidades para o uso do HoloLens no Windows 10


1) Holograma no lugar da TV

Assistir seus canais preferidos ou jogos ao vivo em qualquer lugar. Já imaginou poder ampliar a tela da TV e projetar na parede? Conforme a Microsoft, essa é uma das ideias possíveis para o uso do HoloLens. Ainda seria possível editar o tamanho de visualização e escolher o espaço mais adequado.



Windows Holográfico: assista seus programas favoritos em qualquer lugar (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: assista seus programas favoritos em qualquer lugar (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)




2) Projetos em hologramas 3D

O dispositivo pode revolucionar a rotina dos designers possibilitando a visualização dos projetos diretamente em um holograma 3D. O resultado poderia ser editado pelo usuário, com ajustes de cor, tamanho, ângulo de visão e muito mais. Assim, o profissional teria uma ideia mais clara do resultado final, podendo visualizar o projeto já “executado”, em um holograma de tamanho real.



Windows Holográfico: projeto pode ser visualizado em 3D (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: projeto pode ser visualizado em 3D (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)




3) Conferências no Skype

Fazer conferências por vídeo e áudio no Skype enquanto resolve os assuntos do dia. Com o HoloLens seria possível conversar com seus amigos ou fazer reuniões de trabalho em qualquer lugar, até em movimento. Um holograma “pop up” mostra funções completas que são acionadas por voz e gestos.



Windows Holográfico: faça conferências por Skype (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: faça conferências por Skype (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)




4) Jogos: um Minecraft gigante e ‘real’

Já imaginou poder entrar no cenário do seu game favorito e executar as ações de forma mais real? Assim, qualquer cômodo poderia se transformar em um cenário “virtual” completo, repleto de personagens. A imaginação sem limites, desde os jogos mais antigos até experiências recentes.



Windows Holográfico: jogos ficam mais reais com tecnologia (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: jogos ficam mais reais com tecnologia (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)




5) Aulas virtuais em 3D

Essa função pode ser aplicada nas mais diferentes áreas como medicina, mecânica ou até para ajudar um amigo com o encanamento entupido. Via conferência por vídeo, o usuário teria uma visualização de elementos em 3D, tanto das peças mais básicas, como setas e indicações, até um completo circuito elétrico para os engenheiros. A assistência poderia ser feita com mais exatidão e à distância.



Windows Holográfico: ensinar novos métodos por hologramas 3D (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: ensinar novos métodos por hologramas 3D (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)




6) Explorar o desconhecido

Uma das ações que mais surpreendeu durante a apresentação foi a exploração de locais desconhecido e até planetas do nosso sistema solar, como Marte. A tecnologia poderia ser utilizada em conjunto com astrofísicos e companhias aeroespaciais para transmitir os sinais pelo HoloLens e inserir o profissional no ambiente a ser explorado. Ou seja, ele poderia “pisar em Marte” por meio de hologramas e analisar os elementos com precisão e total  e maior segurança, já que ele está em Terra.



Windows Holográfico: exploração de planetas e auxílio em pesquisas aeroespaciais (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: exploração de planetas e auxílio em pesquisas aeroespaciais (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)




7) Tire projetos do papel

Criar novos projetos que estão apenas na imaginação. Ou seja, construir aquele projeto que está descrito em alguns desenhos será mais fácil com a HoloLens. Seja o foguete imaginado pelo seu filho ou uma construção elaborada de arquitetura, a tecnologia oferece recursos para montar um modelo em 3D, controlando as ações do holograma por gestos simples e comandos de voz.



Windows Holográfico: criar novos projetos (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: criar novos projetos (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)





Para completar, os projetos menores poderiam ser enviados para uma impressora 3D e se tornarem reais, como demonstrado no evento. Basta montar o projeto com a HoloLens, gerar um arquivo de impressão e pronto: as criações se tornariam reais com apenas alguns comandos.



O projeto elaborado por holograma pode virar real com uma impressora 3D (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
O projeto elaborado por holograma pode virar real com uma impressora 3D (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)




8) Netflix na parede

Assistir Netflix na parede de casa. Para quem gosta de ficar assistindo filmes, nada como ter uma tela da Netflix no quarto ou sala, do tamanho que achar melhor. No projeto da Microsoft para a HoloLens, o catálogo de filmes e séries online estaria disponível a todo momento, com o uso da tecnologia.



Windows Holográfico: assista Netflix em qualquer lugar (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: assista Netflix em qualquer lugar (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)




9) Previsão do tempo 3D

Conferir a previsão do tempo em 3D. Dessa forma, o usuário pode ter uma melhor visualização das condições climáticas no local. A função é útil para ações do dia a dia, como verificar se uma cidade está com temperatura ou vento suficiente para pegar uma praia antes de viajar, surfar, ou fazer atividades físicas.



Windows Holográfico: veja as condições climáticas em qualquer lugar (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: veja as condições climáticas em qualquer lugar (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)




10) Internet

Acessar sua agenda pessoal ou navegar na Internet. Com a tecnologia, sua agenda pode aparecer na geladeira, local que abriga os tradicionais recados, mas dessa vez em formato de holograma.



Windows Holográfico: confira os compromissos do dia na agenda pessoal (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: confira os compromissos do dia na agenda pessoal (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)



Assim, o usuário pode conferir os compromissos do dia, verificar e-mails e ainda acessar o navegador de Internet para elaborar uma busca. Tudo isso sem sair do sofá, ligar um desktop ou mesmo dar um clique.



Windows Holográfico: navegue na Internet com hologramas (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Windows Holográfico: navegue na Internet com hologramas (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)



A tecnologia da HoloLens ainda não tem previsão para o início das vendas, nem chegada ao Brasil, mas segundo a Microsoft ela estará disponível conforme o tempo de inserção do Windows 10 para os usuários.


O que vocês acharam do Projeto HoloLens? 

WhatsApp pode sair do ar no Brasil entenda a polemica


whatsapp
O WhatsApp pode, sim, sair do ar em território nacional, caso a ordem judicial seja cumprida. O objetivo do juiz que emitiu a ordem é forçar a empresa a colaborar com as investigações de um caso ocorrido em Teresina. Apesar de ainda correr em segredo de Justiça, o caso envolve a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e, segundo o magistrado, a solicitação de suspensão do aplicativo encontra respaldo no Marco Civil da Internet; mas é possível que ele esteja enganado.

O processo corre em segredo desde 2013 e todas os pedidos para que o WhatsApp colaborasse com as investigações foram ignorados. Segundo o juiz


À Folha de São Paulo, o juiz Luiz de Moura Correia, responsável pela ordem, disse que busca forçar a empresa a colaborar com as investigações da polícia de Teresina. O processo corre em segredo desde 2013 e todas os pedidos para que o WhatsApp colaborasse com as investigações foram ignorados. Segundo o juiz, foi por isso que ele tomou uma atitude tão extrema, uma vez que os crimes que estão sendo investigados são graves. Ainda de acordo com o magistrado, interceptações telefônicas já não são tão eficientes como foram um dia. “[…] hoje ninguém usa telefone, usa o WhatsApp”, disse.


A delegada responsável pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Teresina mantém o sigilo sobre o caso e  não comenta se ele tem relação com pornografia infantil, mas diz que o ocorrido envolve a delegacia em que ela trabalha.

De acordo com uma nota do Núcleo da Secretaria de Segurança Pública encaminhada à imprensa, o mandato foi enviado aos provedores de infraestrutura e operadoras de telefonia móvel porque o WhatsApp se negou a colaborar com as investigações no país por não ter escritório no Brasil. O Facebook é dono do WhatsApp — a compra ocorreu em 2014 e custou US$19 bilhões — mas não é legalmente responsável pelo caso, já que as empresas atuam independentemente. A nota cita ainda que as decisões foram tomadas de acordo com as normas no Marco Civil da Internet.

De acordo com uma reportagem da Folha de São Paulo, as empresas de telecomunicações TIM, Oi, Claro e Vivo já se mobilizaram e entraram com mandados de segurança que visam a reverter a decisão. O Sinditelebrasil, em nota, afirma que “as companhias de comunicação não têm nenhuma relação com o serviço”. A reportagem também diz que ontem aconteceram reuniões com os representantes dos serviços para uma tentativa de resolver a questão. Segundo o juiz, caso o WhatsApp passe a colaborar com as investigações, o bloqueio ao aplicativo estará automaticamente suspenso.


Marco Civil

Pedro Paranaguá, doutor em Direito pela Universidade de Duke e professor da FGV, vê o mandato como “desproporcional”. Ele afirma que a atitude de retirar o aplicativo do país inteiro não tem amparo no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e nem no Marco Civil da Internet. Segundo Paranaguá, o Estatuto é aplicado em casos que envolvem crianças e adolescentes. No texto da Lei nËš 11.829, de 2008, é definida pena de três a seis anos para quem disponibilizar ou divulgar, por qualquer meio de comunicação, qualquer tipo de registro — foto e vídeo, por exemplo — que contenha cena de sexo explícito ou pornografia envolvendo crianças ou adolescente:



Art. 241-A do ECA, modificado em 2008:


§ 1o Nas mesmas penas incorre quem: (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)


I – assegura os meios ou serviços para o armazenamento das fotografias, cenas ou imagens de que trata o caput deste artigo; (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)


II – assegura, por qualquer meio, o acesso por rede de computadores às fotografias, cenas ou imagens de que trata o caput deste artigo.(Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)


§ 2o As condutas tipificadas nos incisos I e II do § 1o deste artigo são puníveis quando o responsável legal pela prestação do serviço, oficialmente notificado, deixa de desabilitar o acesso ao conteúdo ilícito de que trata o caput deste artigo. (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)


O último parágrafo, grifado, explica que o conteúdo deve ser indisponibilizado, e não o serviço ou conexão, conforme é solicitado na ordem judicial. “Ou seja, o bloqueio ao WhatsApp não é amparado no ECA”, afirma Paranaguá.

Por serem meros conectores, as empresas de telefonia não podem ser responsabilizadas pelos conteúdos que foram gerados por terceiros, explica. O WhatsApp, no entanto, pode ser responsabilizado, de acordo com o Artigo 19 do Marco Civil da Internet, mas só no caso da ordem judicial identificar claramente qual o conteúdo que a empresa precisa disponibilizar. “A ordem judicial, no caso da Justiça do Piauí, portanto, é NULA, se não contiver a identificação clara e específica do conteúdo apontado como infringente, que permita a localização inequívoca do material”, diz. Além disso, o serviço não deve ser retirado do ar, e, sim, o conteúdo infringente ou as contas que o disponibilizam. “Essa medida é totalmente desproporcional e descabida. Prejudica milhões de brasileiros que usam o aplicativo diariamente. Não há qualquer proporcionalidade na ordem judicial”, afirma Paranaguá.

Ilegalidade

Segundo o advogado Rafael Moreira, a decisão é ilegal. “Suspender completamente o serviço de WhatsApp fere o direito a uso de todos os usuários, além de ir contra o livre acesso que dispõe o Marco Civil da Internet”, diz. Além disso, existe também a questão da territorialidade da decisão. De acordo com Moreira, cada juiz é responsável por um território vinculado a ele. “Esta decisão ultrapassa a territorialidade e não é qualquer processo que pode fazer isso”, conta.

Assim como Paranaguá, Moreira também acredita que o WhatsApp não pode ser responsabilizado pelo conteúdo que é gerado pelos usuários. “Ele é como o Google, ele não é um gerador de conteúdo, ele é uma rede. Logo, ele não tem como controlar o que acontece ali, até porque isso seria violar a intimidade dos usuários e, além disso, a lei dá ao juiz o poder de indisponibilizar o conteúdo, não o serviço”, explica.

A legislação brasileira é aplicável ao WhatsApp, pois basta que uma empresa preste serviços no país para que ela precise seguir nossas leis. Porém, a empresa não é automaticamente sujeito às decisões do Judiciário por não ter representação no Brasil. Sem essa representação, a decisão esbarra na soberania do estado brasileiro, que acaba dependendo de decisão dos Estados Unidos, onde o WhatsApp tem sede. “Se a empresa não está no Brasil, ela não se sujeita à jurisdição brasileira. Então, a execução de uma decisão depende de uma carta rogatória, que é um documento do Judiciário de um país para o Judiciário de outro país, pedindo a execução de uma decisão”, explica Moreira.

Desembargador cassa a ordem do juiz

De acordo com informações do Estadão, a ordem judicial que pedia o bloqueio do WhatsApp no Brasil foi cassada pelo desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar, do Tribunal de Justiça do Piauí. Ainda não se sabe como a ordem foi derrubada: se por pressão das empresas de telecomunicação ou por conta das negociações com os representantes que discutiram com o juiz ontem. O WhatsApp não chegou a sair do ar nesse meio tempo, mas as pessoas ficaram com medo e o Telegram — aplicativo concorrente — ganhou tantos usuários que acabou caindo.

Jurídico ultrapassado

Segundo o advogado, existe um desconhecimento técnico enorme no Judiciário do Brasil, que não raras vezes simplesmente não compreende como a internet: quem faz o que, quem é responsável pelo que etc. “O Judiciário já é historicamente bem resistente à mudanças, e vejo a internet como algo que ainda não é bem compreendido”, diz ele e cita exemplos: o caso Cicarrelli, com a decisão do Jurídico que buscava obrigar o Google a retirar pesquisas sobre a modelo do ar.

O caso Cicarrelli não é único, infelizmente. Em 2013 o Facebook quase ficou dois dias fora do ar depois de postagens feitas pela modelo Luize Altenhofen sobre vizinho dela. No caso, o dentista Eudes Gondim Junior, o vizinho, teria agredido o cão de Luize após o animal ter invadido a casa dele e ameaçado seus filhos. Luize repudiou o ato por postagens difamatórias no Facebook, que levaram Gondim a processá-la.

A Justiça determinou que as postagens fossem deletadas e, caso o Facebook não cumprisse a ordem, a rede ficaria 48 horas fora do ar em todo o território nacional. A companhia, no entanto, decidiu cumprir a ordem e o Facebook não saiu do ar.


Fonte Gismodo

Todos os direitos reservados a Suporte Ninja

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

CASEMOD Os PCs customizados da Campus Party

-5c773c29-f478-4d6e-960c-f572d68ae62e.jp

Casemod (modificação do Case ou Gabinete do Computador) são os computadores bonitos, estranhos e incríveis em 2015 do maior Evento/Congresso de Tecnologia do mundo, a Campus Party 8.

Os casemods mais loucos da Campus Party 8


z35W7z4v9z8w

Lost


computadores-campus-party-2015-1.jpg

casemod-computadores-campus-party-2015-1.2.jpg

Breaking Bad


computadores-campus-party-2015-2.jpg

computadores-campus-party-2015-2.1.jpg

casemod-computadores-campus-party-2015-2.2.jpg

Star Wars


casemod-computadores-campus-party-2015-3.jpg

computadores-campus-party-2015-3.2.jpg

computadores-campus-party-2015-3.3.jpg

CAVEIRA


casemod-computadores-campus-party-2015-4.jpg

computadores-campus-party-2015-4.2.jpg

Far Cry 4


casemod-computadores-campus-party-2015-5.jpg

casemod-computadores-campus-party-2015-5.2.jpg

Up! – Altas Aventuras


casemod-computadores-campus-party-2015-6.jpg

computadores-campus-party-2015-6.2.jpg

Capitão América


casemods-computadores-campus-party-2015-7.jpg
casemod-computadores-campus-party-2015-7.2.jpg

Thor


casemod-computadores-campus-party-2015-9.jpg
casemod-computadores-campus-party-2015-9.2.jpg

WarMachine


computadores-campus-party-2015-10.2.jpg

Captura%2Bde%2BTela%2B(33).png

Charizard


computadores-campus-party-2015-11.jpg

Evil Minion


-computadores-campus-party-2015-12.jpg

Minion


casemods-computadores-campus-party-2015-13.jpg

Homem-aranha


casemod-computadores-campus-party-2015-14.jpg
computadores-campus-party-2015-14-2.jpg

Charizard


casemods-computadores-campus-party-2015-15.jpg
computadores-campus-party-2015-15.2.jpg

Contribuição – Tereza Sá, da TNS Fotografia

Fonte marciacarioni.info

Todos os direitos reservados a Suporte Ninja

Johnny Castaway o melhor scrensaver desde 1992

Johnny Castaway o melhor scrensaver desde 1992


Com certeza você deve conhecer Johnny Castaway o melhor scrensaver desde 1992, o do homenzinho que fica fazendo macaquices intermináveis numa ilha deserta. Pois é, este é Johnny Castaway, o screensaver mais famoso do mundo e apesar de ser bem antigo, foi lançado em 1992, continua fazendo muito sucesso no mundo inteiro. Lançado em 1992, continua sendo um sucesso e prendendo a atenção de muita gente até hoje.


O náufrago Johnny está há muito tempo numa pequena ilha com apenas um coqueiro e uma pedra. Entediado, ele se divide entre pescar, cozinhar, comer cocos, lavar roupa, nadar e correr, construir castelos e jangadas, escrever mensagens de socorro, etc. Eventualmente, ele é surpreendido por sereias, tubarões e outros tipos de visitantes como piratas em miniatura.


Além das atividades rotineiras, apesar de estar numa ilha deserta, Johnny sabe das datas comemorativas: monta pinheirinho de Natal e deseja Feliz Ano Novo. Na sua pequena ilha há dias e noites e a maré sobe e desce, revelando pedaços ocultos de areia.


Nesta versão atualizada do famoso protetor de tela, compatível com Windows XP, Vista e 7, não há mais a necessidade de renomear o arquivo de instalação. Outra vantagem desta versão atualizada é a alteração automática da resolução da sua tela quando o protetor começa, em tela cheia.


Ao fazer o download do arquivo compactado e executá-lo, em propriedades de vídeo, opção proteção de tela, o nome do protetor Scrantics, aparecerá entre as opções. Para baixar download do Johnny Castaway ScreenSaver, clique aqui








Sikur lança smartphone criptografado 100% nacional

Sikur lança smartphone criptografado 100% nacional

Cerca de um ano após o lançamento do smartphone “blindado” Blackphone, chega ao mercado um rival diretamente do Brasil com foco em segurança e privacidade. Chamado de GranitePhone, o novo aparelho é fabricado pela Sikur e será apresentado oficialmente ao público e ao mercado no próximo dia 2/3, quando começa a feira de tecnologia Mobile World Congress, em Barcelona.

Sikur lança smartphone criptografado 100% nacional para concorrer com o blackfone, mas será que vai acontecer o mesmo fiasco do blackfone?(Hackeado em 5 minutos)


Ainda sem uma data específica de lançamento, o GranitePhone promete altos níveis de autenticação, antivírus e recurso de limpeza remota, que permite apagar os dados mesmo longe do aparelho, entre outras coisas, além de ser obviamente criptografado.

Segundo a Sikur, que faz parte do grupo Ciberbras e possui escritórios espalhados pelo mundo, a produção será feita em parceria com uma grande fabricante mundial, que ainda não foi revelada por motivos comerciais. A produção deve ser feita na China e até mesmo o hardware foi projetado com a segurança dos usuários em mente.

“O smartphone ainda é algo muito frágil, que não foi feito para ser seguro. Mas não vendemos apenas segurança, hoje vendemos principalmente tranquilidade. Antes de começar a desenvolver o aparelho, fomos ao mercado saber o que os clientes queriam”, explica o CEO da Sikur, Cristiano Iop Kruger.

Modelos

No total, serão oferecidos dois modelos diferentes do GranitePhone. O primeiro e mais restrito é chamado de GT1, voltado principalmente para altos executivos/políticos/empresários que precisam de total segurança para a troca de informações sensíveis, segundo a Sikur.

Esse aparelho roda um sistema baseado no Android e será totalmente “blindado”, não podendo nem mesmo rodar aplicativos não aprovados pela Sikur, por exemplo. Ou seja, nada de redes sociais e afins neste telefone, que ainda vai contar com uma loja própria de apps.

A outra versão do GranitePhone é chamada de GT2 e um pouco mais “relaxada”, já que roda o Android padrão e permite ao usuário baixar aplicativos da Google Play e outras lojas.

O diferencial de segurança fica por conta do software de segurança Sikur que vem embarcado de fábrica em um “contêiner” onde os aplicativos específicos da empresa ficam separados do restante do aparelho, de forma parecida ao Samsung Knox. A ideia é que o usuário possa ter no mesmo aparelho os seus dados pessoais assim como uma área “isolada” para a troca de dados seguros.

Especificações

O GranitePhone conta com tela Full HD de 4,95 polegadas, processador Qualcomm Snapdragon 800 de 2.26GHz, câmera traseira de 8MP e frontal de 1.3MP, 16GB de armazenamento interno, 2GB de RAM e bateria de 2.300 mAh.

Lançamento

O aparelho fica em pré-venda entre março e junho e tem lançamento previsto para o terceiro trimestre deste ano em diferentes mercados mundiais, incluindo Brasil, EUA, Chile, Colômbia, México e Oriente Médio.

Ainda sem revelar o preço oficial, a empresa diz que o valor de referência para o mercado norte-americano deve ficar em torno de 800 dólares. O rival Blackphone custa a partir de 630 dólares.

Quem comprar o GranitePhone, também leva para casa uma licença do software de segurança Sikur, que é usado por diversas empresas e até mesmo pelo governo brasileiro. A companhia espera vender cerca de 80 mil unidades do aparelho em 2015.

Vale notar que inicialmente a venda será focada em empresas e governos, mas a Sikur disse que tem planos de lançar o GranitePhone para o consumidor final até o fim do ano.

Fonte computerworld.com.br

Todos os direitos reservados a Suporte Ninja

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Mais de um milhão de sites WordPress correm risco de invasão

Mais de um milhão de sites WordPress correm risco de invasão, com uma vulnerabilidade crítica na maioria das versões do plugin WP-SLIMStat.

Mais de um milhão de sites WordPress correm risco de invasão

Versões anteriores ao recém-lançado SLIMStat 3.9.6 conter uma chave facilmente explorável que é usada para assinar dados enviados e recebidos nas visitas dos computadores dos usuários, de acordo com a blog publicado terça-feira pela empresa de segurança Web Sucuri. O resultado é uma Blind SQL Injection que pode ser usado para extrair dados altamente sensíveis, incluindo senhas criptografadas e as chaves de encriptação utilizadas para administrar remotamente websites.

“Se o seu site usa uma versão vulnerável do plugin, você está em risco”, Marc-Alexandre Montpas, pesquisador sênior de vulnerabilidade Sucuri, escreveu. “A exploração bem sucedida deste bug pode levar a ataques de Blind SQL injection, o que significa que um invasor pode pegar informações confidenciais do seu banco de dados, incluindo o nome de usuário, (hashs) senhas e, em determinadas configurações WordPress chaves secretas.”

A chave secreta WP-SLIMStat nada mais é do que o hash MD5 de instalação do plugin. Um invasor pode usar o Internet Archive ou sites semelhantes para determinar a versão e detectar se o site é vulnerável. Isso deixaria um atacante com cerca de 1,3 milhões websites alvos, o ataque a um site pode ser concluído em cerca de 10 minutos. Uma vez que a chave secreta seja adivinhada, o atacante pode usá-lo para puxar os dados do banco de dados.