Siga o Suporte Ninja por email

quinta-feira, 12 de março de 2015

Barbie espiã grava a vida das crianças em servidores

Barbie espiã? A boneca mais perigosa do mundo não é mais a da Xuxa e agora a coisa ficou séria!


Barbie espiã grava a vida das crianças em servidores


ativistas da privacidade estão incitando Mattel (Fabricante) para retirar das prateleiras a sua boneca Barbie espiã, que envia gravações das vozes das crianças para os servidores na internet para análise e reconhecimento de voz.


A boneca barbie espiã está equipado com um pequeno computador incorporado, um microfone, um alto-falante e uma interface Wi-Fi. Quando o botão do cinto da boneca é pressionado, Barbie espiã faz uma pergunta, e registra o que a criança responde. Esta resposta é codificada e criptografada e enviada através da internet para os servidores para serem processadas por um software de reconhecimento de voz.


Esse software, em seguida, envia um comando de volta para a boneca para reproduzir a resposta armazenada no brinquedo. Barbie espiã é programado com várias perguntas, piadas e gracejos, que são escolhidos pelo software de back-end para interagir com o que a criança falar.


Isso é feito para convencer as crianças de que Barbie espiã é um tipo e amigo que pensa. Enquanto isso, os sistemas de back-end podem enviar relatórios para os pais sobre o que seus filhos andam conversando com a boneca.


Barbie espiã e ninguém vai se preocupar com o futuro das crianças?


Barbie espiã grava a vida das crianças em servidores


Mattel (Fabricante) e a ToyTalk startup sediada em São Francisco desenvolvedora da Barbie espiã, fez uma demonstração no mês passado na convenção de brinquedos Toy Fair 2015, em New York City. Na época, o site El Register deu um furo de reportagem, e destacou as preocupações com a privacidade que cercam o brinquedo. Por um lado, as gravações das vozes das crianças são armazenados em computadores remotos assim ToyTalk pode melhorar o seu motor de reconhecimento de voz.


Agora, a Campanha por uma Infância Livre de Comerciais ( CCFC ) Entrou com uma petição contra a Barbie espiã, citando a cobertura do the Register.


O grupo está revoltado já que a boneca irá recolher pensamentos privados de uma criança, e armazená-los em servidores da Mattel (Fabricante). Isto poderia ser usado para fins de pesquisa sobre psicologia infantil para aprimorar campanhas marketing, dentre outros grandes problemas futuros que possam derivar deste tipo de quebra de privacidade e os ativistas temem muito.


“Se eu tivesse uma filha jovem, eu ficaria muito preocupado que as conversas íntimas da minha filha com sua boneca estejam sendo registrados e analisados”, disse a professora de Direito da Universidade de Georgetown Angela Campbell, e orientadora acadêmica sobre privacidade e Tecnologia.




Link do patrocinador Ninja





“Na demonstração da Mattel (Fabricante), Barbie espiã faz muitas perguntas que provocam uma grande quantidade de informações para uma criança, seus interesses e sua família. Esta informação pode ser de grande valor para os anunciantes e ser usado para comercializar de forma injusta para as crianças.”


“algoritmos de computador não pode substituir – e não deve alterar a maneira que as crianças interagem uns com os outros”, disse o pediatra e membro CCFC Board Dr Dipesh Navsaria, professor de Medicina da Universidade de Wisconsin School of Medicine.


“bem-estar e relações ​​infantis saudáveis demandam de desenvolvimento e conversas com pessoas reais, e seus verdadeiros amigos. As crianças não precisam de mensagens comercialmente moldadas.


O CEO da Mattel (Fabricante) diz que tem seus olhos em um prêmio maior: o desenvolvimento de um sistema de reconhecimento de voz especifica para as crianças. A maior parte da programação de reconhecimento de voz foi desenvolvido com as vozes de adultos, mas as crianças usam possuem uma tonalidade de voz diferente, estruturas de frases e palavreado.
barbie-spy-espiã

Olá Barbie espiã é apenas um protótipo, no momento, ela vai começar a ser vendida no Natal. A política de privacidade da empresa pode mudar no momento em que o brinquedo atinga as prateleiras, com base em nossas conversas com ToyTalk, ele parece determinado em evitar a existência de brinquedos para espionar crianças.


Fonte: theregister.co.uk – Iain Thomson


Tradução e adaptação por Suporte Ninja:


Todos os direitos reservados a Suporte Ninja

Blog do Suporte Ninja: Blog Suporte Ninja