Siga o Suporte Ninja por email

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Privacidade é fundamental para países desenvolvidos

Privacidade é fundamental para países desenvolvidos:

Privacidade é fundamental para países desenvolvidos

Privacidade é fundamental para países desenvolvidos

Muitos pensam que trata-se apenas de “bate-papo privado”, mas a coisa vai muito além disso. Privacidade digital é a palavra de ordem no 1o mundo! Sem privacidade, projetos, pesquisas, desenvolvimentos diversos, tudo fica à mercê de um mundo cada vez mais competitivo e dos grupos altamente especializados que sabem disso e vendem informação – de qualquer tipo e origem – para aqueles que se dispõem a pagar.
E estes não são poucos! Imagine que qualquer empresa com pouco capital pode patentear e lançar produtos e serviços que foram testados por meses e anos (custos!), gastando apenas uma parcela do que foi investido pela empresa original. Não é a toa que omercado “HaaS” (hacking-as-a-service) vem crescendo exponencialmente – um mercado que abrange desde a venda de soluções “end-user” para pesquisa e penetração, até a venda direta de informação privilegiada (caso da Zerodium).

Se gostou da nossa iniciativa comente, curta ou compartilhe! Esse estímulo é muito importante para a nossa equipe e reflete diretamente na possibilidade de trazermos mais conteúdos que você venha a gostar!

 

E a notícia abaixo demonstra isso…

 Esta afirmação foi feita na Alemanha por ocasião da 32º Chaos Communication Congress (32C3), congresso de especialistas em segurança de dados, numa palestra chamada “O Estado da Cebola”.
De acordo com a palestra, em 2016 o Projeto Tor pretende lançar várias melhorias de segurança para seu navegador (TorBrowser), incluindo uma “multiprocess sandbox” (área temporária para processamento de vários documentos ao mesmo tempo) e assinatura no padrão Mac OS. A organização também vai lançar um programa de recompensas através da plataforma HackerOne, que é usada por grandes empresas como o TwitterAdobeYahoo! e LinkedIn.
O programa será inicialmente somente para convidados, mas o Projeto Tor prometeu torná-lo público até o final do ano. O objetivo é proporcionar incentivo para especialistas em segurança para rever o código do navegador Tor, em um esforço para encontrar vulnerabilidades que poderiam ser específicas do aplicativo. Não está claro neste momento que tipos de recompensas do Projeto Tor planeja ofertar, mas os detalhes adicionais serão disponibilizadas no próximo período.
É importante notar que a empresa de exploração Zerodium (a mesma que ofereceu 1 milhão de dólares por vulnerabilidades do iOS) está preparado para oferecer até USD 30,000 para a execução remota de código no Tor Browser.