Siga o Suporte Ninja por email

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

O MIT criou uma linguagem de programação para programar células vivas

Linguagem de programação para programar células vivas criada pelo MIT

Engenheiros,
biólogos e cientistas da computação se juntaram para criar uma
linguagem de programação que permite desenvolver circuitos codificados
em moléculas de DNA.

A
descoberta é fruto de pesquisas de cientistas do MIT, da Boston
University e do National Institute of Standards and Technology. Com
esses aplicativos eles podem dar novas funções para as células vivas. Os
sensores podem detectar compostos diferentes, tais como oxigênio ou
glucose, bem como luz, temperatura, acidez. Os programadores de
bactérias também podem adicionar seus próprios sensores.
"Literalmente é uma linguagem de programação para as bactérias diz Christopher Voigt, um professor de bioengenharia do MIT. "

A linguagem é baseada em Verilog HDL uma linguagem de programação usada para programar chips de computador.

É uma linguagem de programação como qualquer outra, baseada em texto, programado um computador. Então você pega esse texto e depois de compilar ele é transformado em uma sequência de DNA e o circuito é executado no interior da célula"